Variações do Humor, Transtorno Bipolar, o "Dr. Google" e o Diagnóstico em Psiquiatria

 

“meu marido diz que sou bipolar pois tenho variações de humor frequentemente em um dia posso estar feliz, triste deprimida e zangada em questão de horas nunca tinha percebido alguns dizem que tenho dupla personalidade pois as veses falo algo e derepente digo algo ao contrario do que dizia não gostar estou confução como faço para fazer um tratamento e descobri o que realmente acontece comigo ao 12 anos tentei suicidio poderia ser da bipolaridade por favor me responda abrigada” (Paraná)

Chegou a se tornar corriqueiro a associação de variações do humor com o Transtorno do Humor Bipolar, como se isto fosse um sinal evidente e inequívoco da presença da Doença Bipolar.

 

Porém, o THB é uma doença psiquiátrica com diversas características as quais, em um amplo corpo de sinas e de sintomas, caracterizam a presença da doença. Variações do humor podem estar presentes em pessoas que simplesmente não possuem transtorno psiquiátrico algum, como também podem estar presentes em diversos outros transtornos os quais são foco de estudo por parte da Psiquiatria.

 

Também vem se tornando bastante frequente o chamado “diagnóstico do Google”, o que reflete a recepção de informações que hoje podem, facilmente, ser obtidas com uma simples busca na internet. Porém o “Dr Google” está repleto e sobrecarregado de informações de péssima qualidade no que diz respeito ao que hoje se chama de Saúde Mental, e também há muita informação capengante sobre Psiquiatria. Evidente que há muita coisa de boa qualidade, mas em sendo a Psiquiatria uma especialidade médica bastante exigente, digo que o problema não se restringe somente à qualidade das informações que podem ser encontradas na internet, mas o modo como se lida com elas.


Posso, por exemplo, coletar uma grande cesta de informações sobre Engenharia Eletrônica, mas como não sou engenheiro eletrônico, penso que seria mais prudente de minha parte não me envolver na prática de uma atividade para a qual não possuo formação ou capacitação técnica.


Também tristeza e depressão não são a mesma coisa, e em se tratando de suspeita da presença de um transtorno psiquiátrico em curso, assim como com praticamente qualquer doença, o melhor é procurar o médico especialista.

 

Devido às limitações impostas pela legislação atual, e que ficou ainda mais rígida com a publicação da Resolução do Conselho Federal de Medicina Nº 1.974/2011, a qual “Estabelece os critérios norteadores da propaganda em Medicina, conceituando os anúncios, a divulgação de assuntos médicos, o sensacionalismo, a autopromoção e as proibições referentes à matéria”, ficamos ainda mais limitados no que diz respeito ao fornecimento de informações pela internet, embora em meus sites, as informações que publico são meramente informativas e visam melhorar a qualidade do que há disponibilizado pela internet no que diz respeito à Psiquiatria.


Por fim, teria a dizer que variação do humor não quer dizer, obrigatoriamente, a presença de Bipolaridade, uma doença que, assim como qualquer outra, necessita de um diagnóstico preciso a fim de que se possa estabelecer o melhor plano de tratamento possível.


E como tenho dito, novamente repito, que a maioria dos pacientes que me procura afirmando serem portadores do Transtorno Bipolar, na realidade não são. Todavia, alguns deles possuem um transtorno psiquiátrico em curso e que precisa ser tratado. E, evidentemenete, não há como fazê-lo senão através de uma avaliação psiquiátrica presencial.

 

A compreensão das alterações anormais do pensamento, dos afetos e do comportamento são motivo de atenção pela Psiquiatria. E em havendo a certeza técnica por parte do médico psiquiatra de que estas alterações configuram doença, cabe-nos explicar ao paciente o que está ocorrendo e, com a autorização do paciente, iniciarmos o tratamento adequado.

 

É o que posso comentar.

 

 

Médico Psiquiatra e Nutrólogo

 

 

 

© Copyright Eduardo Adnet - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste website são de caráter informativo e de modo algum podem substituir as consultas médicas.

Home